Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Início do conteúdo da página
Últimas notícias

Emoção e exemplos de superação marcam formatura da 1ª turma do Campus de Xinguara

  • Publicado: Quarta, 26 de Setembro de 2018, 10h20
  • Última atualização em Quarta, 26 de Setembro de 2018, 11h09

A solenidade de Colação de Grau da primeira turma do campus da Unifesspa em Xinguara foi marcada por muita emoção e histórias de superação. O curso de Licenciatura em História, o primeiro a ser implantado no Campus, entregou à sociedade, na última sexta-feira (21), 16 novos professores capacitados e prontos para contribuir com o desenvolvimento da educação do sul e sudeste paraense.


Entre os profissionais recém-formados pela Unifesspa estão filhos de analfabetos, agricultores, pessoas da classe trabalhadora com pouca ou nenhuma escolarização.


Raimundo Nascimento contabilizou mais de 55 mil quilômetros rodados, ao longo de quatros anos de graduação, saindo de Sapucaia para Xinguara, todos os dias, em busca da graduação. Para ele, o sentimento é de vitória e de esperança num futuro melhor. " Esse momento é muito importante. É a realização de um sonho não só da turma 2014 mas de toda a comunidade, que sonhou com a universidade aqui em Xinguara. Conheci uma família nesses quatro anos, convivemos, pensamos, discutimos a educação e, agora, estamos prontos para o mercado de trabalho, prontos para contribuir com a educação", afirmou. 


Fabrícia Freire precisou adiar esse sonho por muitos anos por causa da maternidade e pelo desejo de acompanhar a infância dos filhos integralmente. Anos mais tarde, quando o curso foi implantado em Xinguara, ela agarrou a oportundiade e a vitória foi comemorada ao lado dos filhos e outros membros da família, todos cheios de ogulho. "Eu abri mão desse sonho durante toda a infância dos meus filhos, por acreditar que era o melhor para eles. Agora esse sonho antigo se tornou realidade e estou muito feliz por isso", disse. 


A universidade que era algo distante para Geiziane Amaral foi celebrada como uma possibilidade concreta de mudança social. "Meu pai era um analfabeto, meus tios de maneira geral tiveram pouca escolarização. Isso tem um significado pessoal que não consigo nem mensurar. Minha mãe, meus tios, estão muito orgulhosos, não há outra palavra para expressar que não seja orgulho", disse emocionada. 


Destaque Formatura Xinguara

Para o diretor do Instituto de Estudos do Trópico Úmido, professor Eduardo de Melo Salgueiro, o momento é histórico não apenas por ser a primeira turma formada, mas pela concretização do projeto de uma nação que é a universidade pública. "Esta colação de grau representa um projeto de universidade que inclui cidadãos e cidadãs para pensar criticamente o mundo, de modo que para além das atividades de sala de aula, como professores de história, possam agir e atuar no mundo da melhor maneira", comemorou o professor. 


"Essa solenidade é marcada por um conjunto de lembranças das dúvidas, incertezas e dificuldades enfrentadas que, hoje, consolidam a vitória. É um momento histórico e de muita comemoração. Estamos prestando conta para a sociedade e entregando profissionais que irão mudar o cenário da nossa região", concluiu o reitor da Unifesspa, Prof. Dr. Maurílio de Abreu Monteiro, que presidiu a solenidade de Colação de Grau. 

0
0
0
s2smodern
registrado em:
Fim do conteúdo da página